FITOTOXICIDADE E TOXICIDADE



Os polímeros superabsorventes a base de poliacrilatos não apresentam toxicidade sistemática (LD50 para ratos> 5000 mg / kg) e apresentam baixo risco por ingestão, inalação e contato com a pele. Também não oferece fitotoxicidade as plantas e animais, o que é evidenciado em estudo de germinação de sementes de alface, crescimento de algas e alimentação de larvas e insetos. Os SAPs de poliacrilatos apresentam uso aprovado como condicionadores de solo por diversos órgãos ambientais como o EPA (USA) e Ministério da Agricultura dos USA e de quase todos os países do mundo.


1) Fitotoxicidade com Lactuca Sativa
Em teste padrão de fitotoxicidade realizada com sementes de alface (Lactuca Sativa) em hidrogel produzido com HIDROSILO a 10g/L mostraram taxa de germinação superior a 95% , equivalente a taxa de germinação obtida empregando somente água.

Germinação de sementes de alface (Lactuca Sativa) em hidrogel de HIDROSILO

2) Fitotoxicidade com algas Chlorellas
A taxa de crescimento de algas Chlorellas em hidrogel contendo 10 g/L de HIDROSILO foram superiores as taxas de crescimento obtidas em água pura, principalmente devido a presença de matéria orgânica biodegradável utilizada pelas algas e pela presença de nitrogênio e potássio como macronutrientes.


Crescimentos de algas chlorellas em hidrogel de HIDROSILO após 30 dias de inoculação

3) Toxicidade com Tenebrio molitor
Larvas do besouro Tenebrio molitor e de insetos adultos alimentadas com farelo de trigo e aveia contento 20% de hidrogel com 20g/L de HIDROSILO, foram monitoradas por 3 gerações sucessivas e os valores de taxa de mortalidade observadas foram estatisticamente semelhante a de larvas e besouros alimentadas com os mesmos cereais e água à 20%, ficando entre 90% e 95%.

Larvas de Tenebrio Molitor alimentada com hidrogel de HIDROSILO

4) Toxicidade com Drosophila
Ovos da mosca Drosophila que foram postos em hidrogel obtido com 20 g/L de HIDROSILO e sacarose a 50 g/L se mostraram com taxa de viabilidade superior a 93% para transformação em larvas. As larvas obtidas nestas condições transformadas em pupas apresentaram viabilidade de transformação em moscas adultas de praticamente 100%.


Larva de mosca Drosophila em desenvolvimento em gel de HIDROSILO

5) Crescimento de Dracaena Sanderiana
A Dracaena Sanderiana ou bambu da sorte apresentou crescimento em hidrogel de HIDROSILO 10 g/L equivalente ao comparado ao seu cultivo somente em água. Neste teste a planta foi monitorada por 18 meses, sendo que mensalmente a mesma quantidade de água perdida por evaporação e transpiração pela planta era reposta no vaso.

Crescimento do bambu da sorte (Dracaena Sanderiana) em hidrogel de HIDROSILO 10 g/L

Conclusão:
Estes estudos comprovam que o HIDROSILO é um polímero superabsorvente que não é tóxico para plantas e animais e portanto de uso seguro em agricultura.

Telefones: +55 12 3955-4641 - E-mail: hidrosilo@hidrosilo.com
Rod. Geraldo Scavone, 2080 - Unid. 38 - Condomínio Empresarial Indusvale - Jacareí - SP - Brasil - CEP 12305-490

Copyright 2020 © Instituto Granado de Tecnologia da Poliacrilonitrila Ltda. Todos os direitos reservados.

D4W